segunda-feira, 23 de julho de 2012

Descobertas de mim!


Sabe do que eu preciso? DE VERDADE? De um lugar calmo, onde haja paz... Onde eu possa pensar. Necessito ir em um lugar desses, onde tenham muitas árvores e frutos, onde tenham crianças brincando de pique pega, soltando pipa, se divertindo! Muitas pessoas vão achar engraçado né, um lugar calmo com crianças... O que muitos não sabem, é que muitas vezes eu prefiro conviver apenas com crianças, bebês, do que com adolescentes e adultos! Me sinto pressionada, mas quando estou com crianças, eu fico feliz sabe? Eu me sinto bem, as vezes meus olhos enchem de lágrimas e um amor enorme envolve todo o meu corpo! Isso é esplêndido! É uma mágica que eu gosto de sentir.
Eu tenho a necessidade de voltar na minha infância, ver o que eu tenho de errado pra ter crescido e ficar assim. Eu sempre digo que não devo ligar pro que falam de mim e tudo mais, mas sabe aquela hora que ficam na mesma tecla?! Não tem como não me sentir mal, ainda mais se tratando de mim! Eu sou frágil, por isso as pessoas me afetam com grande facilidade! Acho que eu amo as crianças pela essência delas, pela pureza, são verdadeiros... Pena que muitos estão corrompendo essa pureza. E no final de tudo eu vejo que preciso das crianças, talvez se eu fosse uma seria mais fácil! É tão simples, brincar, comer, dormir, aprender e ter a graça de dizer Eu te amo sem um pingo de maldade ou falsidade. Admiro isso, admiro muito!
Não estou misturando nada, é só uma necessidade de falar de crianças, elas são pedacinhos do céu! E tenho medo que cresçam nesta realidade que eu vivo. De pessoas dizendo o que você deve ser e o que não deve. Jogando na sua cara aonde você erra, e te colocando como culpado de tudo! Se eu fosse uma criança me assustaria de modo tão horrendo que iria ser do jeito que os outros quisessem! Mas eu sou grandinha o bastante pra saber quem sou eu! Sou uma criança, aprendendo as coisas, sou nova em tudo, não sei de quase nada, peço paciência pra aprender, mas não vou suportar pressões. Sou uma criança, nunca será a minha intenção fazer algo que possa te magoar!
Meio confuso tudo isso que estou dizendo, nem eu mesma entendo, por isso eu preciso deste lugar, com crianças, pra poder entender tudo o que está havendo dentro de mim, talvez eu ache a criança que sumiu quando perdi minha mãe, talvez eu precise buscar na escuridão, ela deve estar com medo, preciso resgata-lá dessa confusão escura em que ela pode se encontrar...

Jeane Cunha

Nenhum comentário:

Postar um comentário